Inspirações

Decoração

Artes

Inspire-se no estilo único e marcante de Tony Duquette

por: Moldura Minuto

publicado: 31/05/2021

Referência no décor maximalista, o artista impressiona pelo visual exagerado e cheio de personalidade

Foto: Giggster

A área da decoração também tem seus mestres, aquelas personalidades que criam história a partir de um estilo único que se perpetuara através das gerações. Um deles, sem dúvida, é Tony Duquette.

Com seu estilo barroco e carregado de cor, Duquette foi o primeiro americano a ter uma exposição individual no Museu do Louvre, em 1951. O design americano nasceu em Los Angeles, onde passou boa parte da sua vida, decorando casas de atores e produtores. Também criava figurinos e decorava settings de produções. Responsável por projetar cenários para Hollywood e Broadway, o artista atendeu aos ilustres Greta Garbo, Duquesa de Windsor, Gucci, Balmain, entre outras inúmeras celebridades.

Tony Duquette é a maior referência mundial do décor maximalista, que prega justamente o oposto do minimalismo escandinavo, conhecido por suas formas simplistas. No maximalismo, “quanto mais, melhor! ”. Este conceito “teatral” flerta muito com o glamour da época de ouro de Hollywood, trazendo à tona a dupla sofisticação e ousadia.

Seus ambientes decorados sob o aspecto do maximalismo refletem uma dose de excesso, seja pela explosão de cores, pelo uso de peças rococós ou pelo acúmulo de móveis. No maximalismo, o estilo barroco se mistura com elementos modernos e futuristas. Geralmente, os espaços criados com base no maximalismo destacam peças de colecionadores, herdadas ou trazidas de viagem. São objetos que contam história, repletos de emoção.

Mas mesmo com toda a audácia que o maximalismo prega, o que Tony Duquette nos ensinou é que é possível ter um espaço harmônico e acolhedor fazendo uso do estilo rebuscado. Tanto que o artista, falecido em 1999, exerce influência até hoje em grandes nomes da decoração. Sig Bergamin é um deles. O arquiteto e decorador brasileiro, reconhecido mundialmente, mergulhou fundo neste conceito e lançou o livro Maximalism, em 2018.

Casado com a artista e ex-aluna Elizabeth Johnstone, Duquette defendia seu estilo ousado afirmando que este era “uma arte de decorar com impulso espiritual inato e primordial”. Sua incrível mansão batizada de Dawnridge, localizada em Beverly Hills, é a mais perfeita tradução da sua autêntica personalidade.

Série da Netflix reverencia o maximalismo

Foto: Giggster

Transportando o telespectador para a década de 1940, um dos cenários mais luxuosos da Netflix traz o maximalismo em grande estilo. “The Ratched”, série baseada no filme Um Estranho do Ninho, de 1975, chama a atenção pela arquitetura deslumbrante. E a casa usada como cenário não podia ser outra. As cenas se passam na mansão Dawnridge, onde Tony Duquette viveu com sua esposa.

Logo na entrada é impossível ignorar a grande quantidade de quadros espalhados pelas paredes, que disputam o olhar com esculturas e outras obras de arte. O pé direito alto ganha mais destaque ainda com o uso de espelhos em várias paredes, que também transmite a sensação de um espaço mais amplo, assim como a presença de um lustre grande e de pinturas no teto, quase uma Capela Sistina em miniatura, que elevam ainda mais o olhar. O maximalismo fica evidente com a grande quantidade de informações, que conversam entre si de maneira combinada.

Foto: Giggster / Fonte:  L´Officiel

Nenhuma resposta para "Inspire-se no estilo único e marcante de Tony Duquette"

Nenhum comentário ainda.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *